Acompanhe nossas redes sociais

Prefeitura e Águas de Niterói assinam convênio para ampliar rede de esgotos



A abertura da Semana do Meio Ambiente de Niterói foi marcada pela assinatura, na tarde desta segunda-feira (31), de um convênio entre a Secretaria de Meio Ambiente e a concessionária Águas de Niterói, para ligação gratuita de cerca de 500 residências que não estão conectadas à rede esgoto do município. No Brasil, mais de 16% da população, ou quase 35 milhões de pessoas, não têm acesso à água tratada, e apenas 46% dos esgotos gerados no país são tratados. Em Niterói, dados revelam 100% de abastecimento de água e 94,5% de tratamento de esgoto, os melhores índices de saneamento do Estado do Rio.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, assinou o protocolo de intenções para a expansão do projeto Ligado na Rede durante transmissão ao vivo nas redes sociais. O prefeito anunciou, ainda, que nesta semana assina a criação do Parque Natural Municipal Floresta do Baldeador, o primeiro mosaico verde protegido da Zona Norte da cidade, localizado próximo ao Morro do Castro. O novo parque será a oitava Unidade de Conservação da cidade, que já conta com 56% do seu território protegido.

Coletas de guimbas de cigarro

Ao longo da Semana do Meio Ambiente, que este ano tem como tema mundial a “Recuperação de Áreas Degradadas”, serão realizados eventos como palestras on-line e ações pontuais que chamarão a atenção para a importância de preservar e implantar mecanismos sustentáveis pelo bem do ecossistema. Uma das iniciativas da administração municipal será a instalação de um coletor, na área externa da Prefeitura de Niterói, para que fumantes depositem as guimbas de cigarros. A ação marcará o início do programa inédito no município de coleta e reciclagem deste tipo de resíduo.

Durante a abertura da Semana do Meio Ambiente, o prefeito Axel Grael fez um retrospecto sobre os avanços da agenda ambiental de Niterói, desde 2013. Ele destacou, entre outras iniciativas, o programa Niterói Mais Verde, expandindo as áreas de proteção do município para 22,5 milhões de metros quadrados, entre elas o Morro da Viração, localizado no Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit), cuja sede fica no  Parque da Cidade.

“Niterói vem avançando muito na agenda ambiental e de sustentabilidade. Atualmente, a cidade tem 123 metros quadrados de área verde por habitante e em breve, lançaremos um novo plano de manejo para o Parnit. Também temos uma obra inovadora, que é o Parque Orla em Piratininga. Com o Niterói de Bicicleta, avançamos com mais 40 km de ciclovias e vamos chegar a 100 km até o fim da gestão. Nosso saneamento está perto da universalização. Saímos de 10% para 60% de balneabilidade nas enseadas de Charitas, Jurujuba e São Francisco e seremos a primeira enseada da Baía de Guanabara a ser despoluída, através do Programa Enseada Limpa, em parceria com Águas de Niterói”, enumerou Axel Grael.

Reflorestamento

O prefeito lembrou, ainda, que Niterói vem se antecipando e tratando as questões ambientais em várias frentes. Axel citou a criação do Programa Região Oceânica Sustentável, que possibilita investimentos na recuperação das lagoas do município e em áreas de conservação, deixando um legado para futuras gerações; o programa Niterói Jovem Ecossocial; e o projeto de reflorestamento no Morro do Boavista, transformado no Parque das Águas Escondidas, com um grande esforço de reflorestamento e que em breve poderá ser visitado, com cerca de 62 hectares de áreas protegidas.

O secretário de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Rafael Robertson, também destacou os avanços de Niterói na área ambiental.

“Estamos avançando na recuperação de áreas degradadas. Uma iniciativa importante é o projeto de Recuperação Ecológica e Inclusão Social, financiado pelo BNDES, em que faremos o plantio de 203 hectares com espécies de restinga e da Mata Atlântica. Outra frente importante é o manejo da Praia do Sossego, com a candidatura do município à certificação internacional  Bandeira Azul. Temos também nossas unidades de conservação, o Guia Botânico, o projeto de coleta e reciclagem de guimbas de cigarros que será implantado esta semana. Essa é uma semana importante para chamarmos ainda mais atenção para a pauta dos cuidados com o meio ambiente. Teremos ao longo da semana muitas atividades e discussões sobre o futuro ambiental da cidade”, explicou o secretário de meio ambiente.

O superintendente da Águas de Niterói, Felipe Turon, destacou a importância da parceria entre a iniciativa privada e o poder público e frisou que a concessionária já implantou em torno de 800 km de rede de abastecimento e 550 km de rede coletora de esgoto.
“Avançamos no município com investimentos em torno de bilhão de reais desde o início da concessão, em 1999, e com nosso trabalho, empregamos diretamente cerca de 600 funcionários, gerando emprego e renda na cidade. Temos um compromisso ambiental com o município uma vez que trabalhamos com a mesma vazão do início da Concessão (1.800 l/s), apesar do crescimento populacional, devido aos investimentos realizados para controle de perda de água potável no município. Construímos oito novas estações de tratamento de esgoto na cidade e seguimos atuando de forma a colaborar com o meio ambiente, através dos projetos desenvolvidos com o município e outros órgãos. Reforçamos que o simples afastamento do esgoto resolve um problema individual, porém a coleta pelas redes públicas e o tratamento final resolvem o problema coletivo, principalmente ambiental”,  disse o superintendente.

O vereador e presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, Leandro Portugal, destacou que Niterói é uma cidade com tradição ambientalista que avança cada vez mais.

“Niterói conta com massa criativa em favor do meio ambiente, isso é muito importante. Temos programas de agroecologia, criamos recentemente Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) no âmbito do município, o que amplia nosso canal de  preservação e avançamos cada vez mais nas políticas públicas implementadas na cidade”, afirmou o vereador.

O convênio

O trabalho de conexão das 500 casas à rede será iniciado com a identificação das residências que não estão ligadas ao sistema coletor. A partir daí, será implantada a ligação e as famílias contempladas não precisarão pagar pela obra de integração ao sistema. Os donos dessas residências também serão incluídos na tarifa social de água e esgoto.

Os moradores dessas casas, localizadas em áreas que têm influência no sistema lagunar de Niterói, são famílias beneficiárias do Cadastro Único e que se encontram em situação de vulnerabilidade social.  A meta da Secretaria de Meio Ambiente é que, após a implantação da regularização de todas as ligações, 10 milhões de litros de esgoto deixem de ser despejados mensalmente nas lagoas de Piratininga e Itaipu.

Esta iniciativa será um braço social do programa Ligado na Rede, desenvolvido pela secretaria e a concessionária Águas de Niterói. Este ano, aproximadamente 800 vistorias já foram realizadas em residências na Região Oceânica de Niterói.

A programação completa da Semana do Meio Ambiente pode ser acessada no site da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade: www.smarhs.niteroi.rj.gov.br

Foto: Douglas Macedo 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Top