Acompanhe nossas redes sociais

Niterói incentiva o uso da bicicleta na volta às aulas em 2022



Como forma de incentivo à mobilidade ativa e sustentável, a Coordenadoria Niterói de Bicicleta está organizando o “Vá de bike à escola!”, uma iniciativa para promover o uso da bicicleta como meio de transporte no retorno às atividades escolares em 2022. O projeto vai ocorrer na primeira semana de aula, do dia 7 a 11 de fevereiro. Em parceria com a Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans) e a Bike Anjo, estão sendo organizados grupos de pedais para quem não se sente seguro pedalando sozinho.

Os pedais já organizados seguirão para Piratininga, Icaraí, Pendotiba e Itaipu. Para participar, a Coordenadoria está orientando que os interessados preencham uma ficha de participação em https://forms.gle/deBUYrvVA6Lh2snx7. Com estrutura cicloviária adequada, a expectativa é que as bicicletas sejam uma opção de transporte saudável e sustentável, além de ocupar pouco espaço nas ruas.

Diretora de EDUCOM (Educação e Comunicação) da Coordenadoria Niterói de Bicicleta, Helena Porto lembrou que a bicicleta foi um estratégico meio de transporte durante a pandemia da Covid-19, por se tratar de um meio individual e ao ar livre.

“Niterói vem realizando diversos incentivos ao uso da mobilidade ativa e sustentável através da ampliação da malha cicloviária, instalação de paraciclos, campanhas de educação e demais projetos que fomentam a cultura da bicicleta na cidade. No ano passado realizamos o “Vá de bike ao trabalho”, uma data internacional na qual mobilizamos os servidores da PMN a utilizarem a bicicleta como meio de transporte na sua locomoção até seu local de trabalho. A partir daí surgiu a ideia de realizarmos a ação ‘Vá de bike à escola’ nesta volta às aulas de 2022, que pretendemos instaurar e ampliar como projeto para a cidade”, disse.

Malha cicloviária – Niterói iniciou 2022 com 50 quilômetros de malha cicloviária na cidade. Ao longo dos últimos meses, a Niterói de Bicicleta implantou e requalificou mais de 10 quilômetros de ciclovias, ciclofaixas ou ciclorrotas na Zona Norte, Sul e Região Oceânica. A meta, até 2024, é bater 120 quilômetros implantados.


Foto: Bruno Eduardo Alves

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Publicidade


Top