Acompanhe nossas redes sociais

Niterói lança o projeto Favela Inova



 A Prefeitura de Niterói passará a contar com o projeto Favela Inova, destinado a jovens com idades entre 18 e 29 anos de comunidades. O programa vai estimular a criação de startups e incentivar o empreendedorismo em diversos segmentos, com apoio acadêmico e mentoria em duas vertentes: a germinação, para desenvolver e validar ideias em estados iniciais; e a incubação, que busca fornecer pílulas de conhecimento para startups já desenvolvidas, em estado de validação de seu modelo de negócios.

A ação é resultado de uma parceria do Município com a Associação Comercial e Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Acierj), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-Niterói) e o Centro Universitário Augusto Motta (Unisuam) por meio do Polo de Inovação da Unisuam (Pólen). O projeto ficará a cargo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Seden). O lançamento aconteceu nesta segunda-feira (27), no auditório da CDL Niterói. Durante o evento, o prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou a importância da cidade apostar cada vez mais em iniciativas como esta, de transformação social com a valorização dos jovens através da geração de novos negócios.

“O Favela Inova é um programa transformador, parceria que se integra perfeitamente a outras ações da Prefeitura de Niterói. Entendemos que é fundamental dar oportunidades aos jovens, com a qualificação como a principal porta para o mercado de trabalho. Nos próximos dias, lançaremos o Pacto de Retomada da Economia com mais investimentos robustos para a geração de negócios, emprego e renda, sobretudo, para a juventude das regiões mais vulneráveis da cidade. Juntos, vamos vencer esse momento difícil, com desenvolvimento sustentável e justiça social”, disse o prefeito.

O reitor da Unisuam, Arapuan Motta Netto, enfatizou o desafio desta parceria com o município.

“Para nós, é um desafio enorme levar o programa para uma região como Niterói, que é uma potência. Nos sentimos muito desafiados e com muita vontade de crescer e construir em conjunto. Queremos ajudar a transformar ainda mais a cidade”, contou Arapuan.

Relação entre Universidade e governo

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luiz Paulino Moreira Leite, frisou que o programa fortalece e integra, cada vez mais, a relação entre a universidade, o governo e as empresas.

“Os jovens das comunidades terão grandes oportunidades, será um trabalho intenso e eles contarão com a expertise de mentores, a nossa orientação e toda estrutura necessária para se desenvolverem. Qualificar a juventude e criar programas deste tipo são ações de extrema importância, principalmente no contexto que estamos vivendo. Temos certeza que nossos jovens irão se superar e apresentar projetos ousados e muito criativos”, afirmou.

As startups terão foco na inclusão social, ajudando aos jovens a entenderem seu papel na sociedade e das práticas da economia criativa de regiões periféricas da cidade. Poderão ser criadas incubadoras nas áreas de tecnologia, cultura, social, entre outras.

“O Inova Favela é mais uma das parcerias que estamos apoiando. É de extrema importância incentivar jovens a desenvolverem startups nas mais variadas áreas. Estamos falando de futuro e eles são o futuro com a tecnologia. A palavra de ordem hoje é criar para gerar emprego e renda, por isso vamos ampliar os nossos horizontes e o leque de opções e apoio a projetos empreendedores”, pontuou o vice-presidente da Acierj, Igor Baldez.

O gerente de inovação da Unisuam, Diego Braga, explicou um pouco mais sobre o projeto.

“Este é um programa voltado para jovens de comunidades periféricas. Equipes de dois a cinco componentes poderão entrar com ideias ou negócios em uma etapa de dez mentorias, com trilhas de dez acompanhamentos com parceiros nacionais e internacionais. Além disso, são disponibilizadas ferramentas em parceria com empresas, para que essa equipe, essa startup, consiga demonstrar seu projeto ao vivo para investidores. A equipe vencedora ganhará bolsas de estudos de 100% na graduação. Tudo isso por acreditar na autonomia do jovem, nas ferramentas de como podemos desenvolver o talento da nossa juventude”, detalhou.

Para participar do projeto Favela Inova Niterói, o jovem deverá fazer parte de uma equipe de dois a cinco integrantes e submeter os projetos ou ideias por meio do formulário de inscrição (https://bityli.com/LXrqod). O edital com as informações pode ser consultado em https://bityli.com/YSgS8M.

Transformação da juventude em Niterói 

 A cidade de Niterói investe na transformação dos jovens com projetos como o Jovem EcoSocial, que está beneficiando cerca de 400 jovens. O programa desenvolvido pela Prefeitura, por meio do Pacto Contra a Violência, e realizado em parceria com a Firjan, visa a promover a inclusão social de forma qualificada, desenvolver habilidades sociais e competências profissionais, por meio de capacitação técnica profissionalizante, além de conscientização ambiental. O Município também investiu no Poupança Escola, que busca enfrentar a evasão escolar com o depósito de um valor mensal que pode ser sacado com a conclusão dos estudos na rede municipal de ensino. 

Foto: Douglas Macedo

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Publicidade


Top