Acompanhe nossas redes sociais

Niterói vacina pessoas em situação de rua



Equipes volantes farão imunização nos abrigos, hotel e centro de acolhimento

A Prefeitura de Niterói, por meio da equipe volante do Consultório de Rua da Secretaria de Saúde, vacinou, nesta terça e quarta-feira (1 e 2), a população vulnerável da cidade que, diariamente, é assistida pelos serviços do Centro Pop da Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária (Sases). Desde o dia 25 de maio, a população em situação de rua vem sendo vacinada na cidade. Até o momento, mais de 150 pessoas receberam a imunização.


O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, falou da importância da vacinação neste público.

“Estamos cientes da vulnerabilidade das pessoas que estão em situação de rua, expostas ao contato com o vírus de forma mais direta. Por isso não medimos esforços nas políticas públicas para garantir mais qualidade de vida a essa população. O Consultório na Rua e as equipes da Secretaria de Assistência Social estão sendo fundamentais nesse processo, com o acompanhamento contínuo, rastreio dos casos confirmados e, agora, na imunização que é fundamental para a proteção”, destacou o secretário.


De acordo com o secretário de Assistência Social, Vilde Dorian, essa é uma população muito exposta ao vírus e por isso é crucial um olhar cuidadoso.


“Niterói revelou um protagonismo importante no enfrentamento da disseminação do vírus, implementando diversas ações e políticas voltadas para o atendimento da população mais vulnerável social e economicamente, que é o público-alvo das políticas de assistência social. A Secretaria de Assistência Social e Economia Solidária vem fazendo esforços a fim de contribuir para a redução da disseminação e contágio do novo coronavírus à população em situação de rua. Ações como a vacinação, representam fatores indispensáveis para proteção e podem fazer a diferença no direito à vida da população em situação de rua”, ressaltou Vilde.


Camila Moreira, coordenadora do Centro Pop, e Eric Moura, coordenador da equipe de abordagem da Sases, relatam que a imunização aconteceu de forma tranquila, porém alguns usuários estavam resistentes.


“A equipe do Centro Pop fez um trabalho de convencimento sobre a importância da vacina para alguns usuários que estavam resistentes. Entendemos, enquanto política de assistência, a prioridade na garantia do direito de escolha do usuário, mas esperamos que seja possível aplicar todas as vacinas disponibilizadas”, disse Camila. Eric reforça que, “por se tratar de um grupo extremamente vulnerável, diante de uma doença onde a prevenção depende de higienização constante das mãos e utilização de máscaras descartáveis, torna-se ainda mais importante a imunização”.

Consultório de Rua


O Coordenador do Consultório na Rua de Niterói, Alexandre Trino, detalhou a estratégia de vacinação.

“O Consultório na Rua tem papel de atenção integral à saúde da população em situação de rua e a vacinação é parte disso. Já imunizamos os usuários com comorbidades e, agora, estamos vacinando toda a nossa população alvo. Essa semana priorizamos os usuários no hotel e dos abrigos. Na semana que vem, vamos nos posicionar no Centro Pop, que é um local de convivência diária deles, para vacinar o maior número de pessoas”, explicou.


O Centro Pop, que fica no Centro de Niterói, tem a finalidade de assegurar atendimento e atividades direcionadas para o desenvolvimento de sociabilidades, na perspectiva de fortalecimento de vínculos interpessoais e/ou familiares que oportunizem a construção de novos projetos de vida. O local oferece trabalho técnico para a análise das demandas dos usuários, orientação individual e grupal e encaminhamentos a outros serviços socioassistenciais e das demais políticas públicas que possam contribuir na construção da autonomia, da inserção social e da proteção às situações de violência. O Centro Pop também promove o acesso a espaços de guarda de pertences, de higiene pessoal, de alimentação e provisão de documentação civil.


Além do Centro Pop, a Sases conta com uma rede de acolhimento composta por cinco unidades de acolhimento e um hotel social que totalizam 240 vagas. As unidades de acolhimento são divididas por faixa etária e gênero. A rede de acolhimento também oferta vagas para idosos em Instituições de Longa Permanência Para Idosos (ILPI).

Foto: Douglas Macedo

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Publicidade


Top