Acompanhe nossas redes sociais

Prefeito almoça no restaurante popular



O prefeito de Niterói, Axel Grael, almoçou no Restaurante Popular Jorge Amado, nesta terça-feira (8), acompanhado do secretário municipal de Assistência Social e Economia Solidária, Vilde Dorian, e da vereadora Verônica Lima. Axel Grael destacou que Niterói tem uma política de segurança alimentar estabelecida e lembrou que a cidade é uma das poucas no Estado do Rio de Janeiro que não paralisou seus serviços.

“O restaurante popular é um importante equipamento social da Prefeitura de Niterói, que garante uma alimentação de qualidade para a população que mais precisa. Isso é importante sempre, mas principalmente nesse momento de pandemia que estamos vivendo. Vamos continuar dando apoio para que o Restaurante Popular Jorge Amado continue atendendo a população de Niterói”, enfatizou Axel Grael.

O secretário Vilde Dorian ressaltou que o restaurante está funcionando com todos os protocolos sanitários e servindo, em média, cerca de duas mil refeições por dia entre café da manhã e almoço. Ele contou, ainda, que a ideia é ampliar a oferta de refeições na unidade.

“Reabrimos o restaurante popular durante a pandemia com toda a segurança, com as normas sanitárias de saúde, para que as pessoas que estão em vulnerabilidade econômica pudessem comparecer e fazer sua alimentação de forma adequada, e em quantidade também adequada, para ajudar a manter a imunidade dessas pessoas, já que a alimentação faz esse papel importante. Pretendemos ampliar o atendimento oferecendo almoço aos sábados no restaurante e o jantar para a população vulnerável que está no município pelo Centro Pop”, disse o secretário.

A vereadora Verônica Lima reforçou a importância do espaço para o atendimento da população mais vulnerável.

“Esse espaço estava fechado e, graças ao trabalho da Prefeitura, foi reaberto e municipalizado. Só no período da pandemia já foram servidas mais de 200 mil refeições. É gente desempregada, da terceira idade, jovens, pessoas que transitam pelo Centro da cidade e podem fazer uso do restaurante. Viemos fazer nosso trabalho de acompanhamento e fiscalização e ficamos felizes em ver que as pessoas reconhecem o trabalho feito. Vamos seguir firme porque, para nós, é vacina no braço e comida no prato”, afirmou.

Carinho e atenção

Funcionária do restaurante popular há oito anos, Marizete Bergas, 54, fez questão de cumprimentar o prefeito e contar como tem sido a experiência do trabalho neste período de pandemia.

“É muito bom trabalhar em um lugar onde você pode ajudar as pessoas e, neste período de pandemia, isso ganha um significado ainda maior, quando muita gente está tendo dificuldade para se manter, está precisando não só de uma refeição, como também de um pouco mais de carinho e atenção. E fico muito satisfeita em poder fazer isso aqui, ajudando ao próximo, tratando todo mundo de forma igual”, disse.

A aposentada Rosa de Azevedo Ferreira, 84, mora há 65 anos em Niterói e há cerca de três anos passou a frequentar o restaurante popular pelo menos três vezes na semana.

“Sou aposentada e recebo um salário mínimo. Almoçar aqui é bom porque a comida é sempre fresquinha e me ajuda a diminuir os gastos por mês com alimentação, já que o preço aqui é muito justo”, pontuou.

O restaurante também é a opção escolhida na hora do almoço por Tânia Tavares, 36, mãe de três filhos e moradora do Atalaia. Ela lembra ainda que outra importante ajuda que tem recebido é o auxílio de R$ 500 do Renda Básica para ajudar na alimentação dos filhos.

“Estou desempregada e tenho saído bastante em busca de trabalho, então acabo vindo almoçar aqui porque é mais barato e não fico sem comer durante o dia enquanto estou na rua. Com este auxílio estou conseguindo fazer compras. Essa ajuda tem sido fundamental”, disse.

O Restaurante Popular Jorge Amado, no Centro, foi municipalizado e reaberto em 2017, depois que o Estado alegou não conseguir manter o equipamento. De lá para cá, mais de 2 milhões de refeições já foram servidas entre café da manhã e almoço. Em 2020, o restaurante fechou em março por conta da pandemia do novo coronavírus. No início de agosto, respeitando protocolos sanitários rígidos, foi reaberto à população. Em 2021, o restaurante segue aberto e, até o momento, já serviu aproximadamente 218 mil refeições entre almoço e café da manhã. Em 2020, foram pouco mais de 115 mil refeições servidas.

O restaurante atende moradores de Niterói e municípios vizinhos que vêm se alimentar pelo valor de R$ 2 no almoço e o desjejum por R$ 0,50. O restaurante funciona de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h, para o café da manhã e, entre 11h e 15h, para o almoço. A Prefeitura de Niterói investe cerca de R$ 3 milhões por ano para manter o local funcionando.

Foto: Berg Silva

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Top