Acompanhe nossas redes sociais

Prefeitura lança Pacto Niterói pela Educação



Reduzir os efeitos da pandemia sobre a escola pública, este é um dos objetivos do Pacto Niteroi pela Educação, lançado pela prefeitura de Niterói, nesta quarta-feira (29), em cerimônia que também marcou o lançamento do Programa Cidade Educadora.

O pacto tem como foco, o desenvolvimento de ações de reforço escolar, atividades culturais, esportivas e apoio a migrantes. Entre os objetivos do programa estão a mobilização da sociedade civil em torno de um grande pacto pela educação pública na cidade, reunir ações e esforços no combate aos efeitos da pandemia sobre os estudantes mais vulneráveis e o fortalecimento do compromisso social com a educação pública gratuita e de qualidade para todos.

A cerimônia de abertura do evento foi iniciada com uma apresentação da Orquestra de Cordas Grota, que apresentaram versões para clássicos da música brasileira. Presente ao evento, , o prefeito de Niterói, Axel Grael, explicou que a elaboração de um Pacto Para a Educação faz parte das estratégias que estão sendo desenhadas para construir políticas públicas na cidade.

“Temos uma grande expectativa de construir parcerias para a educação de Niterói, porque é preciso uma cidade inteira para educar nossas crianças. Eu acredito muito em pactos sociais, que levam a consensos. A sociedade é plural e dividida por olhares, principalmente hoje em dia, mas é através desses pactos que geramos convergências. Na semana que vem, vamos lançar um Pacto de Retomada da Economia. Mais um pacto, porque não se retoma o cotidiano das pessoas após um momento tão traumático sem união, sem caminharmos juntos. Talvez na educação esteja uma das grandes sequelas sociais que vamos encarar, precisamos trazer o jovem de volta, precisamos superar as dificuldades de socialização”, destacou.

Em seu discurso, o secretário municipal de Educação, Vinicius Wu, destacou o estímulo à mobilização coletiva, que envolve a Prefeitura, instituições públicas e privadas e a a sociedade civil como um todo.

“O objetivo é implementar cada vez mais atividades culturais, o hábito das práticas esportivas, o reforço escolar, o apoio à saúde mental dos estudantes e também o apoio aos migrantes. Todas as iniciativas são bem-vindas e fundamentais para uma educação pública de qualidade. É preciso entender que toda a sociedade pode contribuir com a educação pública. O lançamento dos programas não foi feito no mês de Paulo Freire por acaso, afirmou Wu.

Uma das responsáveis pelos projetos, a subsecretária de Gestão Pedagógica da rede, professora Aline Javarin, explicou que os interessados em formar parcerias com a Educação podem se inscrever a partir dos site www.educacaoniteroi.com.br/pacto-niteroi-pela-educacao/, detalhando como podem contribuir. A equipe da SME/FME fará a análise e seleção das iniciativas.

Cidade Educadora

Com o Programa Cidade Educadora, o objetivo é proporcionar aos alunos uma educação integral, através da aproximação das escolas com a comunidade ao seu redor, poder público e organizações sociais. O foco é transformar toda a cidade de Niterói em um ambiente educador, aproveitando os espaços públicos, valorizando o aprendizado vivencial e a formação de valores e trabalhando a escola como espaço comunitário e de afirmação do direito à cidade.

Ex-aluno da rede municipal de Educação, Kaiky Nascimento dos Santos atualmente é aluno de dois parceiros do Pacto: o IFRJ e o Instituto Jelson Costa Antunes (IJCA).

“O fortalecimento da educação pública é um ato de coragem e que vai render frutos para os jovens dessa cidade daqui a cinco, dez, vinte anos. Falo por todos os jovens de Niterói, que com iniciativas conjuntas terão acesso a uma educação de mais qualidade e que vai lhes proporcionar mais oportunidades no mercado de trabalho”, disse.

Outros parceiros do Pacto também participaram do evento. O superintendente da UFF, Mario Augusto Ronconi; Rafael Almada, reitor do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ); Denise Pires de Carvalho, reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); a diretora do Instituto GayLussac e pedagoga, Luisa Sassi; o coordenador do projeto Escolas Criativas, Paulo Feitosa; e Robert Malengreau, coordenador da ONG UmRio, deram depoimentos sobre a expectativa de contribuição para o Pacto.

Foi realizada ainda uma homenagem a duas das unidades pioneiras do Programa Cidade Educadora e que já estão recebendo projetos: as escolas municipais Paulo Freire (Fonseca) e Alberto Francisco Torres (Centro). Além disso, as instituições parceiras assinaram a adesão ao Pacto Niterói pela Educação e do Programa Cidade Educadora.

Foto: Douglas Macedo

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Publicidade


Top