Falta de pronto socorro para cães e gatos é um problema em Niterói

Um gato agonizou na calçada na Rua Lopes Trovão, na manhã do último sábado (22). Em dia de feira, é…

Ana Morche e Márcio Kerbel

Um gato agonizou na calçada na Rua Lopes Trovão, na manhã do último sábado (22). Em dia de feira, é grande o movimento nesta, que é uma das principais vias da Zona Sul de Niterói. No entanto, pouca gente parou para observar o sofrimento do bichano.

Sensibilizados com o fato, um casal levou o pet para uma clínica de urgência veterinária. A primeira suspeita era de atropelamento, mas o felino apresentava ainda sinais de inanição e maus tratos. Infelizmente, o gatinho veio a óbito, mas a clínica que se apresenta como popular não deixou de cobrar caro pelos serviços.

Diante da falta de informações sobre unidades públicas veterinárias, cabe perguntar se o sistema municipal garante o atendimento de emergência para cães e gatos, os pets, mais comuns de momento. Caso contrário, é preciso refletir seriamente sobre a possibilidade de se estabelecer uma lei que obrigue o poder público a oferecer serviços de saúde para animais. Afinal, os pets vêm ganhando, cada vez mais, lugar especial em nossas vidas.

Foto; Arquivo

Comentários
Compartilhe esta matéria:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.

Quer enviar uma queixa ou denúncia, ou conteúdo de interesse coletivo, escreva para noticia@diariodeniteroi.com.br ou utilize um dos canais do menu "Contatos".




Top