Prefeitura de Niterói e Enel criam gabinete de crise

Objetivo é tratar da arborização da cidade e a minimização dos impactos climáticos

A Prefeitura de Niterói e a Enel criaram um gabinete de crise para tratar sobre os conflitos da arborização urbana com a rede elétrica. O trabalho, realizado em conjunto entre a gestão municipal e a concessionária, consiste na execução de podas preventivas, com o objetivo de minimizar os impactos de fenômenos climáticos tanto para as árvores, quanto para o fornecimento de energia elétrica. A ação teve início esta semana em Camboinhas e também será feita em outros bairros da cidade.

Ao todo, serão realizadas cerca de 800 podas até o dia 15 de dezembro. O gabinete foi formado após a Prefeitura de Niterói ter entrado com ação judicial contra a Enel, tendo em vista o corte do fornecimento de luz em diversos pontos da cidade, por diversos dias, causado pelas últimas chuvas.

De acordo com a Secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, haverá uma reunião para avaliar quais serão os próximos bairros a receber a ação conjunta.

“Estamos trabalhando na busca de soluções práticas e técnicas para que possamos enfrentar os conflitos de forma preventiva. A Seconser é responsável pela poda das árvores localizadas nas ruas da cidade, mas quando a árvore está ameaçando o fornecimento de energia elétrica, seja em contato com a fiação ou com os transformadores da Enel, a responsabilidade da execução da poda é da concessionária. Este trabalho em conjunto é algo que buscamos há muito tempo e é fundamental com a nova realidade climática que estamos enfrentando”, explicou.
Os trabalhos foram iniciados esta semana no bairro de Camboinhas. As equipes da Seconser e da Enel vêm atuando de forma contínua. A iniciativa está sendo acompanhada de perto pela secretária Dayse Monassa e também pelo secretário da Administração Regional Oceânica, Binho Guimarães, e o biólogo da Seconser, Alexandre Moraes.

“Esse trabalho se mostra fundamental a partir do momento em que as árvores, em conflito com a rede, afetam a regularidade do fornecimento de energia elétrica. Ainda que seja uma concessão federal, estamos buscando dialogar com a concessionária para diminuir os transtornos causados à população que, em situações recentes, chegou a ficar cinco dias sem luz em determinados bairros. Vamos seguir cooperando de maneira complementar, demonstrando à Enel a urgência dessa frente de trabalho chegar em outros locais”, reforçou o secretário da RO, Binho Guimarães.

As podas de prevenção e harmonização das árvores são realizadas diariamente pela Seconser, que conta com mais de cinco equipes nas ruas da cidade. O subsecretário e biólogo Alexandre Moraes, contou que este é um trabalho constante, por conta da guilda arbórea da cidade, que é muito antiga.
“São árvores antigas e que não são adequadas ao meio urbano. Há dez anos, nós temos feito o trabalho não só de manter as árvores saudáveis e harmonizadas, mas também de realizar plantios de espécies adequadas nas ruas da cidade, como Ipês, Pau Ferros e Sibipirunas. Este é um planejamento para que a árvore e o crescimento da cidade possam conviver sem danos”, disse Alexandre.

O serviço de poda pode ser solicitado através da plataforma Colab.re ou pelas redes sociais oficiais da Prefeitura. Em um ano, foram realizadas mais de 7,3 mil podas na cidade, com uma média de 10 por dia. Icaraí, Centro, Fonseca, Piratininga e Itaipu foram os bairros com mais ações de manutenção.

Fotos: Lucas Benevides

Comentários
Compartilhe esta matéria:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.

Quer enviar uma queixa ou denúncia, ou conteúdo de interesse coletivo, escreva para noticia@diariodeniteroi.com.br ou utilize um dos canais do menu "Contatos".




Top