Acompanhe nossas redes sociais

Moeda Social completa 500 mil transações



Programa de transferência de renda ajuda no desenvolvimento da economia de Niterói

 A Moeda Social Arariboia, programa de transferência de renda permanente da Prefeitura de Niterói, alcançou a marca de 500 mil transações realizadas, nesta quinta-feira (12). Apenas 4 meses após o início da circulação da moeda na cidade, foram 501.534 mil transações, totalizando mais de R$ 35,5 milhões injetados na economia da cidade, um grande investimento financeiro do governo municipal na retomada econômica.


O prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou que, por ano, a Moeda Social Arariboia vai injetar aproximadamente R$ 135 milhões na economia de Niterói.


“A Moeda Social Arariboia já alcançou excelentes resultados. Nosso grande objetivo neste momento é a retomada da economia de Niterói e o programa fortalece a cidade neste sentido. Este programa é muito importante porque beneficia tanto as famílias que recebem os recursos diretamente, como também os pequenos comerciantes que estão credenciados e trabalham com a Moeda”, afirmou.


A Moeda Social Arariboia foi lançada em novembro de 2021 e teve seu primeiro crédito no mês de janeiro/22 quando foi implementada. Os objetivos principais são o combate às desigualdades sociais, fomento ao desenvolvimento econômico e social das comunidades e estabelecer meios para atingir a erradicação da pobreza e a geração de emprego e renda para as camadas mais carentes do município. O programa beneficia aproximadamente 31 mil famílias que estão cadastradas no CadÚnico e que fazem parte do recorte de renda que as classifica como em situação de vulnerabilidade ou extrema vulnerabilidade.


De acordo com o secretário de Assistência Social e Economia Solidária, Elton Teixeira, responsável pela gestão do programa, a Moeda Social Arariboia é destinada a população mais vulnerável da cidade.

“Chegamos hoje à marca das 500 mil transações em Arariboia. Com apenas 4 meses em circulação, a moeda é uma realidade em Niterói, principalmente nos comércios locais, gerando renda nas comunidades e auxiliando a população mais vulnerável da cidade”, destacou.


A Arariboia é a moeda alternativa para realização de transações econômicas sem utilização ou conversão por dinheiro com o objetivo de fazer girar e desenvolver a economia local. As moedas sociais cumprem um papel fundamental no desenvolvimento das comunidades já que permite a criação de um mercado complementar e oferece a possibilidade de se produzir e consumir dentro de um bairro ou município.


O valor varia conforme o número de membros da família. O valor inicial, para o primeiro membro, é de R$ 250. A partir daí, cada membro recebe R$ 90 até mais cinco pessoas, totalizando 6 integrantes de uma mesma família, com valor máximo de R$ 700, para famílias com seis membros.

Além das famílias, mais de 4.100 estabelecimentos estão cadastrados e aptos a aceitar a Moeda Social Arariboia, movimentando as vendas e o comércio. Com a Moeda Social, ganha o usuário que tem uma renda para suas necessidades básicas, como alimentação e farmácia, e o comerciante que vê na moeda uma forma de ampliar sua receita.

Foto: Bruno Eduardo Alves

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Publicidade


Top