Acompanhe nossas redes sociais

Niterói completa programa de vacinação para adolescentes com comorbidades e incapacidades permanentes



Nesta sexta-feira (30), a Policlinica Carlos Antônio Silva e o Drive thru estarão abertos para análise.

A cidade de Niterói encerrou o calendário de vacinação da Covid-19 para adolescentes com comorbidades ou incapacidades permanentes nesta quinta-feira (29). Niterói é a primeira cidade do Estado do Rio de Janeiro a iniciar a imunização dessas pessoas na última quinta-feira (22). Em uma semana, mais de 900 jovens receberam a primeira dose de imunização.

Em transmissão ao vivo pela rede social da Prefeitura, o prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou a importância da imunização contra a Covid-19 para superar a pandemia. Ele enfatizou que um bom número de vacinações permite que a primeira dose seja aplicada em adolescentes com comorbidades ou incapacidades permanentes.

“À medida que avançamos na vacinação, a situação da pandemia em Niterói vem melhorando. Já recebemos 80% dos adultos com a primeira dose e estamos agindo rápido para proteger toda a população. Mas a luta continua. Cada vez. Indivíduos devemos ter cuidado, evitar multidões, usar máscaras e manter hábitos de higiene, para que possamos nos proteger ”, defendeu.

Com as doses disponíveis em estoque, os municípios podem completar a vacinação dos adolescentes com comorbidades ou incapacidades permanentes sem interromper o calendário. Rodrigo Oliveira, ministro da Saúde da cidade, acredita que a medida é fundamental.

“A imunização deste grupo é uma conquista muito importante. Isso é possível porque conseguimos fazer um grande progresso no programa de vacinação da Covid-19. Hoje, temos mais de 340.000 pessoas vacinadas primeiro. Mais de 170.000 pessoas foram vacinadas com um plano de vacinação completo ”, destacou.

Lucas Rigó, um jovem de 12 anos com asma, tomou nesta quinta-feira a primeira dose do Pfizer, que atualmente é o único medicamento autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a aplicar para esse grupo no Brasil.

“Estamos muito ansiosos. Ele só precisa tomar a primeira dose em casa. Estamos aliviados em ver que ele foi vacinado depois de tantos meses de pandemia. Proteger nossos jovens é muito importante para nós. Niterói é a primeira cidade a vacinar essas crianças ”, disse a mãe Olívia Rigó.

Relembrando esta sexta-feira (30), a prefeitura da cidade deu continuidade ao fornecimento de vacinas nas vias da Policlínica Carlos Antônio Silva em San Lorenzo e no campus Gragota da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Santo Domingos. um dos dois postos de vacinação, e apresentar documentos de identificação, CPF, atestado de residência e laudo médico, indicando o quadro clínico e as indicações do imunizante Pfizer. Serão vacinados os jovens com comorbidades ou incapacidades permanentes cadastradas no Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Locais de vacinação para adolescentes com comorbidades ou deficiências permanentes listadas no PNI:

Policlínica Regional Carlos Antônio da Silva – Avenida Jansen de Melo, s/nº, São Lourenço.
Drive thru na Universidade Federal Fluminense – Campus Gragoatá, Rua Alexandre Moura, 8, São Domingos.

Horário: Das 8h às 17h, com entrada até 16h.

Documentos: identificação, CPF, comprovante de residência e laudo médico indicando a condição clínica e a indicação de aplicação do imunizante Pfizer. Serão vacinados os jovens com comorbidades ou deficiência permanente listadas no Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Publicidade


Top