Acompanhe nossas redes sociais

Vigilância Sanitária fiscaliza e orienta sobre os cuidados para a escolha do pescado



Com a proximidade da Semana Santa, a Vigilância Sanitária de Niterói intensificou a fiscalização do comércio de peixes e outros frutos do mar na cidade. Nesta terça-feira (12), o órgão visitou o tradicional mercado de peixe São Pedro, na Ponta d’Areia. O objetivo foi verificar as condições higiênico-sanitárias dos boxes e orientar sobre as exigências para a venda de pescados.

Na ação, os fiscais percorreram os boxes do estabelecimento e verificaram que, no geral, o local apresentou boas condições sanitárias, porém com pequenos detalhes a serem solucionados. Foram aplicados dois autos de infração e doze termos de intimação, a maioria relacionado a questões documentais e estruturais.

O chefe do Departamento de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses, Francisco De Faria Neto orientou os funcionários quanto a melhor maneira de manipulação dos alimentos, além de dar dicas para o consumidor estar atento na hora da compra.

”Em relação a qualidade do pescado que vai ser adquirido, o consumidor tem que observar os olhos do peixe, se estão bem proeminentes e com brilho. Se as escamas estão firmes e a musculatura está firme, as guelras devem estar bem rosas e avermelhadas. Qualquer alteração fora desse padrão, pode significar uma alteração do pescado. Importante que o consumidor no momento da compra, observe isso com o peixe, em relação aos demais tipos de pescado, como camarões, siris, devem ser observados se encontram expostos com uma quantidade razoável de gelo para que seja mantido uma conservação ideal”, aconselha Francisco.

Ainda de acordo com a fiscal, as ações visam assegurar a qualidade dos alimentos em mercados públicos e supermercados da cidade.

“A ação de hoje é um desdobramento de outras ações que já fazemos aqui no mercado São Pedro, que é um ponto tradicional de venda de pescado em Niterói. A fiscalização está presente para verificar as condições de conservação e qualidade do pescado. Contamos hoje com 12 médicos veterinários fiscais, que estão percorrendo todo o mercado, todos os boxes, para verificar as condições, sempre no intuito de disponibilizar ao consumidor um produto de qualidade”, explica .

A dona de casa Rosilene Abreu de Barros, 54 anos, considerou a ação da Vigilância Sanitária muito importante.

“É fundamental para nós consumidores que haja essa ação da Vigilância Sanitária, pois garante as condições necessárias de armazenamento e um produto de qualidade para compra e consumo”, declarou a dona de casa. As ações seguem nos estabelecimentos que vendem pescado na cidade.

Foto: Divulgação/PMN

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Publicidade


Top