Ciclo de palestras sobre assédio marcam mês de março na Companhia de Limpeza de Niterói

Terminou na última sexta-feira(10), o primeiro ciclo de palestras sobre prevenção e enfrentamento ao assédio moral e sexual no trabalho,...

Terminou na última sexta-feira(10), o primeiro ciclo de palestras sobre prevenção e enfrentamento ao assédio moral e sexual no trabalho, realizado na sede da Clin na Rua Indígena, 72, no bairro de São Lourenço. O ciclo de debates que iniciou na última quinta-feira, 2 de março, é o resultado de uma parceria da Clin com a Ordem de Advogados do Brasil(OAB) de Niterói.

Clin e o OAB realizam ciclo de palestras para funcionários da companhia

As palestras foram ministradas pelas Advogadas da OAB-Niterói: Maria Célia Toro Fernandez e Walkiria Quintela que, já no primeiro encontro, parabenizaram a iniciativa da empresa de realizar a campanha:“Assédio é Crime. Descarte essa prática!” As especialistas destacaram a importância da Clin em apoiar ações como esta a fim de conscientizar seus funcionários como identificar o assédio e ao mesmo tempo preveni-lo.

“A empresa deve estimular esse tipo de consciência pois melhora muito as relações de trabalho e o assédio é crime, foi o que as especialistas enfatizaram na palestra.

O presidente da Clin, Luiz Fróes, abriu o ciclo de debates que foi realizado no auditório da empresa e contou com a presença dos diretores e funcionários da Companhia:

“Nós temos o dever de combater qualquer tipo de assédio e violência na empresa e na sociedade como um todo. O nosso objetivo é buscar humanizar sempre as relações de trabalho, a fim de que a empresa possa acolher seus funcionários e tornar o ambiente de trabalho saudável” Ressaltou, Fróes.

A campanha “Assédio é Crime. Descarte essa prática!”, começou em janeiro, quando cartazes informativos sobre o tema foram distribuídos na sede e nos distritos da Companhia.

“O assédio é um tipo de conduta moralmente reprovável e capaz de causar danos emocionais graves. Lançamos essa importante campanha aqui na empresa, pois acreditamos que é possível e necessário prevenir e combater as condutas inadequadas”, Luiz Fróes, presidente da Clin.

 A vítima de assédio pode denunciar através do Disque Denúncia 2253-1777, Polícia Militar (190) ou Polícia Civil (197).

Comentários
Compartilhe esta matéria:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.

Quer enviar uma queixa ou denúncia, ou conteúdo de interesse coletivo, escreva para noticia@diariodeniteroi.com.br ou utilize um dos canais do menu "Contatos".




Top