Acompanhe nossas redes sociais

Pela ponte rumo à Zelia



Ricardo de Moraes

Neste 24 de maio, o Diário de Niterói foi à Blooks Livraria, em Botafogo, no Rio, para o concorrido lançamento do livro “Benditas coisas que eu não sei” de Zélia Duncan, selo Agir, da Editora Nova Fronteira.

Na programação, um sarau e assim foi.

Zélia abriu o sarau convocando aquela que lhe deu vida e, lá estava dona Louise Duncan declamando um poema, com uma carga histórica de sua família e que levou as lágrimas familiares e muitos dos presentes.

Emocionante.

Outro presente para os presentes foi Zélia, declamando a letra da música Felicidade (de Luiz Tati), em alguns momentos, foi quase um jogral.

Na sequência Zélia dividiu algumas canções com Ana Costa. Um delicioso carinho para os ouvidos. Marina Íris também cantou brilhantemente.

Muitos artistas e personalidades marcaram presença. Áurea Martins, por exemplo, estava lá desfilando toda sua nobreza, também estavam João Cavalcanti, Elisa Lucinda, Júlia Vargas, José Maurício Machline e Leilane Neubarth.

Presentes também a equipe e leitores da Biblioteca Zélia Duncan (em Costa Barros – RJ), a forte bela poesia do Slam das Minas e militantes LGBTQIA+.

Entre livros, carimbos com frases de músicas, abraços calorosos, demonstração de carinho e atenção com seus amigos e fãs, Zélia Duncan mostrou-se bem à vontade. Nada incomum para uma artista combativa, comprometida na difusão da palavra, de sua língua e que durante o período mais agudo da pandemia, colocou-se de forma incisiva, em defesa da vida. Mulher do seu tempo, ela sempre acompanhou os acontecimentos e, nas redes sociais, nos brindou com arte.

Sucesso Zélia Duncan, você merece!

Foto: Ricardo de Moraes

ComentáriosOs comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Publicidade
Top