Acompanhe nossas redes sociais

Niterói inicia retomada gradual das aulas presenciais



Com protocolos sanitários rígidos, professores e alunos voltam a ocupar os espaços adaptados nas salas de aulas

 Alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental de sete escolas da rede municipal de Niterói voltaram às aulas presenciais, no sistema híbrido, nesta terça-feira (27), após 405 dias de escolas fechadas devido à pandemia. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (SME) e a Fundação Municipal de Educação (FME), a reabertura das escolas seguiu todos os protocolos de segurança estabelecidos pelo Plano de Retomada das Aulas, como o uso obrigatório de máscara, aferição de temperatura e o distanciamento entre as mesas e cadeiras. No primeiro dia, as crianças foram recebidas com atividades culturais, realizadas pela equipe de professores do programa Aprendiz Musical.


O prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou a preocupação com o cumprimento das normas sanitárias e a retomada segura para alunos e profissionais da educação.

“A volta às aulas em Niterói está acontecendo de forma gradual e muito cuidadosa, com todos os equipamentos e precauções para proteger tanto as crianças quanto os profissionais de educação. Estrategicamente, estamos iniciando com algumas escolas com pequenos grupos e, aos poucos, vamos abrindo mais turmas nas unidades que já estão abertas e reabrindo outras escolas. O dia de hoje é de emoção. Vimos os professores emocionados por reencontrar os alunos e as crianças felizes por voltarem ao ambiente escolar. O esforço de Niterói para que a gente volte o mais rápido possível ao cotidiano escolar está acontecendo e vamos dar toda prioridade para isso”, disse o prefeito.

Respeito às regras sanitárias


O secretário municipal de Educação, Vinicius Wu, ressaltou a importância do vínculo entre os alunos e a escola, respeitando as regras sanitárias recomendadas pelos órgãos de saúde. Desde o começo do ano, o combate à evasão escolar, a adequação das unidades e a mitigação dos efeitos da pandemia são prioridades da secretaria para elevar a qualidade da educação pública de Niterói.


“O cenário pandêmico causou enormes desafios na educação e estamos implementando ações para superá-los. Reabrimos hoje as escolas com muita cautela e protocolos para garantir a segurança de nossos alunos e profissionais. Foi emocionante acompanhar a entrada das crianças nas salas de aula, eles estavam animados e ansiosos pelo encontro com os colegas e professores”, disse.

O vereador Binho Guimarães, presidente da Comissão de Educação na Câmara de Vereadores, frisou que a decisão da Secretaria Municipal de Educação foi muito positiva, por colocar as crianças no centro do debate de volta às aulas.


“As crianças estão muito impactadas com essa suspensão que já dura mais de 50 semanas. Pude atestar aqui o respeito aos protocolos sanitários, com a preservação das crianças e dos profissionais da educação com os equipamentos de proteção. Isso sinaliza um caminho de retomada das aulas que, com a vacinação em massa, a gente consegue voltar com o presencial e com esperança de dias melhores”, avaliou.

Reforma e manutenção


O presidente da FME, Fernando Cruz, ressaltou que, desde o começo do ano, as unidades passaram por obras, limpezas e sanitização, processo que será repetido a cada três meses. A modernização da infraestrutura da rede é uma das prioridades para o ano letivo de 2021.


 “As escolas passaram por reforma e manutenção para receber os alunos e professores. Investimos na compra de equipamentos de segurança para uso individual e coletivo e readequação de nossas estruturas, priorizando a saúde dos nossos profissionais e estudantes no cumprimento dos protocolos”, completou.


O programa Renda Básica Temporária continuará valendo para as famílias que possuem, ao menos, um filho matriculado na rede, independentemente do modelo escolhido.


A aluna Alexia Marinho, de 6 anos, foi uma das primeiras a chegar na Escola Municipal Governador Roberto Silveira, no Morro do Castro. Sua mãe, Adriana Gonçalves, disse que a filha estava ansiosa para retornar, conhecer seus amigos de sala e sua nova professora.


“Ela acordou bem cedo querendo estudar, estava ansiosa. Alexia está iniciando a alfabetização, um ano muito importante para aprender a ler e escrever. Mesmo preocupada com a pandemia, ensinei a ela sobre os cuidados necessários e também visitei a escola para conhecer melhor a equipe. Gostei muito dos protocolos e resolvi trazê-la. Ela está muito feliz”, contou.


Mariana de Oliveira, de 5 anos, também estava ansiosa para voltar para escola. “Estava com muita saudade dos meus amigos”, disse a aluna da UMEI Darcy Ribeiro, em Charitas.


Ao longo da semana, os alunos que optarem pelo sistema híbrido serão recebidos pela equipe do Projeto Aprendiz, com apresentações didáticas de diversos gêneros musicais como o samba, a ciranda e o baião e sucessos da música popular brasileira. Também serão realizadas atividades ao ar livre, incluindo as aulas de educação física e arte. O professor Diogo Moura, ex-aluno do programa, destaca a emoção da comunidade escolar na volta às aulas presenciais.


“Hoje foi um dia de muita alegria por, depois de tanto tempo, estar aqui como professor no projeto em que fui aluno. Apresentações como a de hoje, com pessoas que estão na mesma luta pela educação, nos dá uma sensação de esperança. Olhei nos olhos das crianças e vi futuro, vi empatia das professoras, emoção, alegria, e isso me fez muito bem”, disse.


O ensino híbrido não é obrigatório no município, uma vez que o formato remoto continuará sendo oferecido. As aulas presenciais terão a duração reduzida, totalizando três horas diárias, e limitação máxima de 50% de ocupação da sala. No Ensino Fundamental 1, haverá revezamento semanal. Já na Educação Infantil, as crianças poderão ir para a escola todos os dias e os alunos foram divididos em grupos nos turnos da manhã ou da tarde.


Cronograma de reabertura 

O retorno das unidades será feito de maneira gradativa, de acordo com uma análise responsável sobre a pandemia. Nesta terça-feira (27), iniciaram as atividades na E.M. Levi Carneiro (2° ano), no Sapê; E.M. Governador Roberto Silveira (1° ano), no Morro do Castro; e a E. M. Prof. André Trouche (1° ano), no Barreto; a UMEI Renata Gonçalves Magaldi, no Fonseca (GREIS 4 e 5); UMEI Profª Nina Rita Torres, em Piratininga (GREI 5); UMEI Jacy Pacheco, no Barreto (GREI 5); e UMEI Darcy Ribeiro, em Charitas (GREI 5).


Na próxima segunda-feira (3) retornam: E.M. Anísio Teixeira (1° ano), em São Domingos; E.M. Maestro Heitor Villa-Lobos (1° ano), na Ilha da Conceição; E.M. Adelino Magalhães (1° ano), na Engenhoca; UMEI Vinícius de Moraes (GREI 5), no Sapê; UMEI Rosalda Paim (GREI 5), no Centro, UMEI Eduardo Campos (GREI 5), Maria Paula; e UMEI Regina Leite Garcia (GREI 5), no Fonseca.


Crédito para professores 

Está sendo desenvolvido pela Prefeitura de Niterói um projeto que prevê a liberação de crédito para professores adquirirem equipamentos de informática (como tablet, notebook ou computador) que possam auxiliar no processo de ensino remoto. O crédito será liberado, de forma escalonada, mediante apresentação dos documentos necessários.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Compartilhe esta matéria:

Quer anunciar no jornal Diário de Niterói? Clique aqui e fale diretamente com nosso atendimento publicitário.




Publicidade


Top